20201122_101229.jpg

Dicas dos Trilheiros para se dar bem no Trail Run

1. respeite a natureza, ela já existia antes de você, deixe que ela se mantenha para que depois de você seus filhos e netos possam também apreciá-la. É o lar das plantas, dos animais e dos insetos, você é o invasor, tente passar despercebido, não deixando qualquer tipo de resíduo, marcas ou distúrbios e recolha os que você encontrar.

2. respeite o clima, as condições da trilha, as travessias em rios e cachoeiras, traga o equipamento adequado para cada situação, hidratação, tênis adequado, roupas adequadas para o frio/calor, nutrição, planeje-se antes estudando o tipo de piso, clima, altitude e altimetria.

3. respeite seus limites (faça exames cardiológico, ergométrico etc pelo menos uma vez por ano - algumas provas pedem atestado) e o limite dos colegas, todos estamos aprendendo independente do tempo e da experiência, procure sempre ajudar o outro em dificuldade e nunca, jamais deixe qualquer trilheiro sozinho em condições críticas.

4. respeite nas competições e nos treinos os trilheiros melhores preparados e em maior velocidade que a sua, mantenha sempre a esquerda livre para esses atletas, leia sempre o regulamento da prova para saber quem tem preferência sobre quem nas provas, leia esse regulamento para ajudar a esclarecer as dicas anteriores.

5. planeje a sua performance, não se cobre excessivamente, tente desfrutar o ambiente, tire fotos se lhe for importante, descanse quando precisar, mantenha o ritmo treinado ou o que lhe for confortável, jamais comece muito forte se não tiver certeza que pode terminar de forma segura, a cadência, dependendo do terreno, da altimetria e da distância, às vezes é melhor que a alternância de velocidade, em resumo, sinta-se confortável em seu limite, lembrando que seu limite é você quem define.

6. tenha sempre a supervisão de um atleta mais experiente ou uma assessoria, conheça a dinâmica da corrida, os exercícios educativos, a fim de evitar lesões e maximizar sua energia nas corridas, evite correr sozinho nas trilhas, busque um grupo de treino com atletas experientes que conheçam o local, que respeitem seu ritmo e sua pouca experiência se for o caso.

7. mantenha um planejamento financeiro para participar de provas, não tente correr todas, pois ficará caro e certamente fugirá do orçamento pois além do preço da prova, há ainda os custos de deslocamento e estadia. Escolha as provas com empresas que antecipem e mantenham o calendário das provas, que tenham uma boa infraestrutura para largada e acolhimento dos atletas, além de staffs em pontos críticos da prova. Pergunte a um trilheiro mais experiente sua recomendação de provas e dificuldades delas.

8. a maior parte das provas são de autossuficiência, ou seja, você precisa se manter com seus próprios recursos da largada até o fim da prova, isso é muito comum, mas existem provas que apresentam hidratação, leia sempre o regulamento sobre as necessidades específicas relacionadas ao item 2.

9. a experiência de correr nas trilhas e montanhas é única, quase não tem volta..rsrs, para você que corria pelas ruas e que experimenta o trail, aproveite bastante a “energia” de uma prova dessas e não queira performar logo na primeira prova, tenha paciência e não se cobre em demasia, pace é uma coisa que varia muito de prova para prova e até mesmo em uma mesma edição feita em local e em anos consecutivos, não há demérito em subir andando (isso é até comum) e se for iniciante, comece pelas menores distâncias.

10. em algumas provas, como acontece nas ruas há fotógrafos que enfrentam muitas dificuldades para estar no local e tirar o click mágico do momento de superação dos trilheiros, respeite o trabalho destes profissionais, se não for comprar a foto, não faça print de tela, além de ser algo desrespeitoso com o trabalho deles, você está cometendo pirataria digital, passiva de penalidade.

Acreditamos que essas 10 dicas podem ajudar bastante na iniciação e convivência nas trilhas, e você tem algum ponto a acrescentar??

Entre em contato