972663_edited.jpg

Carlos Passos

CEO dos Trilheiros

Ex-atleta do futebol amador, iniciou nas corridas de rua em 2001 na São Silvestre, fez 95% das provas de rua em São Paulo, tendo concluído 3 maratonas e migrou para o Trail Running em 2016 na prova da extinta K21 do Pico do Urubú. Fez a maioria das provas chamadas Grand Slam do Brasil acima de 21kms, fez 2 provas internacionais como a Torres del Paine na Patagônia Chilena (35kms) e UTMB de Ushuaia na Patagônia Argentina (35kms) e foi campeão da copa paulista de corridas de montanhas de 2018 na categoria por idade. Sua maior distância no trail foi 42kms no Desafio das 28 Praias Costa Norte, Fez também as provas de montanha da Muralha Marathon (Up and Down) comprindo os prazos da exigente prova. É um dos exploradores de novas trilhas do grupo. Seu sonho no trail é fazer algumas ultratrailmaratonas.
Como outros hobbies tem o surf, a musculação e MTB.

Ronaldo Jesus

Conselheiro dos Trilheiros

Atleta amador proveniente das provas de corrida de rua, iniciou no trail em 2019 e fez sua primeira meia maratona direto fora do asfalto. A maior distância já percorrida foi 30 km e sonha em atingir os emblemáticos 42K.  Um dos exploradores de novas trilhas, é um apaixonado por cachoeiras e montanhas, onde pode misturar as técnicas do trail com o trekking. Cuida dos videos no canal do Youtube e tem como metas participar das provas na Patagônia e UTMB.

IMG_4107.JPG
Maria A Zemurner_edited.jpg

Maria Alice Zemurner

Conselheira dos Trilheiros

Nascida em 1950, a mais experiente altleta dos trilheiros, começou aos 28 anos a frequentar academias, praticando exercícios físicos e corrida, com participação em provas de ruas. Após uma grande e difícil perda (falecimento de seu marido), aos sessenta anos de idade a convite da professora Naoko, uma amiga pessoal, começou a fazer trail running como uma ajuda ao tratamento anti-depressivo. As paisagens das montanhas e a vontade de vencer provas e desafios são o combustível dessa guerreira que não recusa e nem desiste de nenhum desafio. 
Campeã na categoria por idade em diversas provas de Grands Slams (31 troféus) essa guerreira é um exemplo como atleta e pessoa para todos os membros do grupo. 

Regina Storai

Conselheira dos Trilheiros

Iniciou nas corridas já na modalidade trail run, em 07/2010, qdo fez 8 km em Santo Antônio do Pinhal. Nesse período não se achava capaz de fazer os 12 km, já que não tinha o hábito de correr. Logo depois resolveu encarar os 12 km de trail em São Bento do Sapucaí. Em 2012 já deu um salto grande fazendo a primeira maratona trail, em Bombinhas, e de lá pra cá pegou gosto pelas provas longas, sendo a mais longa de trail na Argentina, Patagônia run, 70 km. Também fez os 95 km da uai, prova em estradão de terra, e 102 km na prova 24 da hs da ultrarunners, no parque Taquaral em Campinas. Além da corrida trail, hj já participa de corridas de rua, e pratica outras atividades, como dança do ventre, dança cigana, e musculação.
Seu sonho no trail running é concluir primeiro os 80 km da La Mission e fazer Mont Blanc.

Regina_edited.jpg
Juliana_edited.jpg

Juliana Nunes

Conselheira dos Trilheiros

Foi atleta de voleibol nos times de base como o São Paulo F.C. e S.C. Corinthians Paulista. Entrou na corrida de rua no ano de 2015, e migrou ao trail run em 2016. Fez inúmeras meias maratonas em lugares como Bombinhas (SC) e Fernando de Noronha (PE). E suas maiores provas foram internacionais como Mendoza, na Argentina e Torres Del Paine, no Chile, onde completou os 35km. Seus sonho é se tornar maratonista. Ama esporte e também tem como hobby o mergulho de cilindro. Juliana é a proprietária da Clínica Corpo e Fisio Ataliba, onde incentiva o grupo desde o início da formação.

Monica Bonvenuto

Atleta dos Trilheiros

Iniciou nas corridas de rua em 2013, incentivada pelo CEO dos Trilheiros Carlos Passos, participou de várias provas no Circuito das Estações, Caixa e TrackField. Em 2016 migrou para o Trail Running fazendo sua primeira participação na prova K21 Pico do Urubu e não mais voltou para as corridas de rua. A paixão pelos treinos e provas em montanhas, o contato com a natureza e a comunhão de pessoas positivas dos Trilheiros a motiva continuar e superar os desafios. 
Irmã de outra atleta do grupo a Paty Passos, ambas conquistaram vários troféus na categoria por idade, sempre uma incentivando a outra. 
Tem como sonho realizar uma corrida trail em Fernando de Noronha (PE).

Monica_edited.jpg
ACC18INDB0696_edited.jpg

Patricia Passos (Paty)

Conselheira dos Trilheiros

Atleta de Trail desde 2016, quando em companhia do marido Carlos Passos (CEO dos Trilheiros) e da irmã (Monica Bonvenuto) conheceu o trail em uma Prova da extinta K21 do Pico do Urubú e nunca mais parou de fazer provas e treinos em montanhas. 
Fazendo academia, conheceu a treinadora Naoko e foi sua aluna de personal, que a treinou para várias provas, entre  elas, Indomit Bombinhas, K21 Maresias, Krt Campos 12km (Terceiro Lugar categoria), Indomit Pedra do Baú, Ktr Serra Fina 12km (Terceiro lugar categoria), Campeonato da Corrida de Montanha, percurso medio (Primeiro lugar categoria), Pedra Grande Atibaia e muitas outras. O maior percurso percorrido por essa guerreira em uma prova, foi 26 km, a Insane Águas da Prata (Terceiro lugar categoria) para ela, a prova mais dura, 08 horas de pura emoção, desafios e superação. 
Em 2018 fez um  trekking de 80 km no parque Torres Del Paine (Patagônia Chilena)a viagem mais fascinante que fez, segundo seu relato.  
Assessorada pelo treinador Claudio José Roque (Mineirinho) e em aulas de Pilates, continua fazendo treinos em muitos lugares duros, entre eles: Pico do Marins, Socorro, Pindamonhangaba, Mairiporã, Pedra Grande Atibaia, Parques da Cantareira, entre outros junto ao grupo dos Trilheiros.
Ela sonha um dia fazer um trekking em Mont Blanc.

Claudio J. Roque

Atleta dos Trilheiros

Atleta formado no antigo Clube de Regatas Tietê iniciou a carreira no atletismo em 1999 tendo como primeira treinadora a ex atleta olímpica Esmeralda de Jesus. Como resultados de sua trajetória vencedora, foi Tetracampeão do Ayrton Senna Racing day em duplas / Tetracampeão da meia maratona Parque Ecológico do Tietê / Campeão da meia maratona Serra do mar /Quarto colocado meia maratona internacional de Florianópolis /Terceiro colocado na maratona de revezamento pão de açúcar em dupla / Medalha de bronze na meia maratona do mundial máster na cidade de Porto Alegre / Décimo segundo na meia maratona do mundial máster em Lyon - França. Sua primeira participação no trail foi na Indomit Pedra do Baú, onde correndo ao lado de estrelas do trail nacional conseguiu a sexta colocação nos 21kms e pódio da categoria. Hoje além de atleta, também treina outros atletas em corrida com foco em provas de fundo. É proprietário da Semear Esportes e parceiro e atleta do grupo Trilheiros de Sampa, além de receber o patrocínio do Hipermercado Bergamini nas competições. Seu grande sonho do trail é poder ajudar mais atletas na modalidade além de um desejo pessoal de fazer a prova nos montes Pirineus.

WhatsApp Image 2021-06-21 at 23.42.53.jp
Ester2.jpeg

Ester Jacopetti

Atleta dos Trilheiros

Atleta amadora, fez sua primeira corrida de rua em 2014, 5K, migrando para a montanha e estreando na extinta K21, correndo na Serra do Japi e em Campos do Jordão. Fez algumas importantes provas de trail brasileiras, com destaque para Endurance Challenge Ultra Trail das Agulhas Negras; UAI (2a.geral nos 25k - 2016); Indomit Bombinhas (onde foi 2a no geral 42k em 2017 e 2a. no geral 25K em 2018), Brasil Ride Botucatu (2a.na categoria 2019 - tendo corrido lesionada desde o segundo quilômetro da prova); Indomit Pedra do Baú (2a.lugar geral 21k - 2019); Desafio 28 praias Costa Central (2a. na categoria 21k - 2019), Três Trilhas (1a.no geral em 2019 nos 9k). No âmbito internacional, essa guerreira representou a gente na Argentina, Patagonia, 45K, Mountain Hard Wear. Em 2017, foram duas ultramaratonas, Torres Del Paine, no Chile, 50K e novamente em terras argentinas, mas desta vez em Mendoza, com montanhas cobertas de neve e trilhas duríssimas. No Aconcágua trouxe o troféu em 2019 de 2a. na categoria dos 60k, sua mais dura conquista. Participou também de maratonas e meias maratonas de rua em São Paulo, Rio e em Buenos Aires. Essa lenda sonha com o desafio de fazer uma prova na Floresta Amazônica que espera realizar em 2022. 

Vitor Fernando da Silva

Atleta dos Trilheiros

Atleta amador, apaixonado por esportes: vôlei, natação,  bike e corrida, principalmente!! Aprendeu a nadar aos 12 anos, com 21 fazia apneia de 2 minutos em piscina de 4m! Começou a correr aos 57 anos, quando um amigo lhe perguntou porque ele ainda não corria..., esse mesmo amigo, o Joel, o inscreveu em uma prova de 9km, a Corrida do Centro Histórico, quando ele nem sabia o que representava correr 9km ainda, porém, terminou a prova em um tempo record para um iniciante!! Foi amor à primeira passada pela corrida!! Na semana seguinte fez outra, agora de 5km em 23min!! Não  parou mais, da rua foi para as provas radicais, Bravus Race (11 provas - 2 Monsters), Iron Race (5 provas), Spartan Race (2 provas), provas do Exército, da Aeronáutica e depois para o Trail, Circuito das Serras, 28 Praias (9 vezes, sendo a última,  então  com 59 anos nos 42km na etapa Norte,  a mais punk!!, correu algumas provas Indomit (adora!), Maratonas,  Meias Maratonas e a que ele mais amou foi a Uphill Marathon na Serra do Rio do Rastro. No total, contabiliza com orgulho 87 medalhas e 4 troféus entre 2017 e 2019. Sua ultima conquista foi o segundo lugar na categoria na Prova Ladeiras de Mairiporã, pós pandemia! Com 62 anos essa fera não para! Se você já foi a qualquer uma dessas corridas acima, deve saber quem é o Vitor, basta verificar uma cara que depois da chegada faz infinitas repetições de flexões, sua marca registrada!

vitor.jpeg
anacristina.jpeg

Ana Cristina Novais

Atleta dos Trilheiros

Começou a corrida de rua em 2017 e ganhou a sua primeira medalha despretensiosamente, quando em um treino no Parque Ecológico, acabou entrando em uma corrida da Runfor da Cronosports que estava acontecendo no local e mesmo sem inscrição, ganhou uma medalha do staff incentivando-a continuar por acreditar no mérito da Ana. Ela afirma que isso a motivou muito e desde esse dia não parou mais. Em maio de 2019 fez sua primeira corrida de montanhas, o Ladeiras da Penha etapa Extrema, foi também uma paixão avassaladora pelo trailrunning que agora não consegue mais ficar sem. Essa fera tem uma bela coleção de 95 medalhas, das quais se orgulha muito e promete continuar a correr até quando Deus a permitir, de tanto que ama fazer isso! É parceira do Vitor, atleta dos trilheiros. A ultima conquista dela no retorno das provas trail pós pandemia pegou pódio na categoria na prova do Ladeiras etapa Mairiporã. Não há ainda limite para essa guerreira!

Sunao Taka

Conselheiro dos Trilheiros

Iniciou pelas corridas de rua em 2015 com participações em diversas provas e participou de 2 maratonas.
Desde jovem sempre curtiu camping, cachoeiras e trilhas.
Ainda em 2015 participou da corrida dos eucaliptos e curtiu muito correr em meio a natureza e aos poucos foi trocando o asfalto pelas trilhas.
É daqueles que troca uma prova por um bom treino com amigos, inclusive já fez treino de 50k com amigos e nem percebeu, de tão fera que é...
Devoto de Nossa Senhora Aparecida, em 2020 fez a peregrinação de 300k do Caminho da Fé, repetiu em 2021 e pretende fazer todo ano, com sua experiência, levando quem desejar curtir esse passeio. 

sunao.jpeg
9marcelo.jpg

Marcelo Freitas

Atleta dos Trilheiros

Atleta amador, iniciou nas caminhadas em 2018 por indicação médica, em razão da obesidade. Quando iniciou, pesava em torno de 122 Kg. Com muita superação, após alguns meses, começou a intercalar a caminhada com trote e foi aos poucos tomando gosto e migrando para o asfalto no final de 2018, com importante ganho de condicionamento. Iniciou as corridas entre 7kms a 10 kms e em janeiro de 2019 recebeu um convite para participar de uma Trilha no Pico do Jaraguá (Trilha do Pai Zé), o qual foi extremamente desafiador. Conseguiu vencer esse desafio, mas não sem antes sofrer bastante com nauseas e tonturas. Decidiu que mesmo assim, era aquilo que queria para ele. 
Hoje ele pratica o trail como grande paixão e pratica e leva outros para as atividades de trekking  e hiking. 
Seu maior sonho no trail é fazer a Ultra Trail de Mont Blanc.